Súbito êxtase

maio 4, 2011 at 4:15 pm (Uncategorized)

Naquelas semanas de abril, eu me prendia a um enredo de incertezas. Intenso, porém descontínuo. Dentre tamanha instabilidade, sobrava-me pouca coragem para poder ser eu mesma.
Pessoas caminharam comigo e não puderam enxergar tudo que sou além do sorriso envergonhado e das palavras gentis. Poucos souberam que calei-me ao vê-los fingindo, pra que não se sentissem mal consigo mesmos.
Pois que eu me sinta mal por enxergar demais e que carregue comigo o que não consigo perceber e, simplesmente, ignorar. No montante, mais essa carga passa até despercebida.

Nos conhecemos enquanto praguejávamos sobre aqueles que já haviam cruzado nossos caminhos. Nos demos as mãos a fim de deixá-los pra trás. Expus meus receios, minhas falhas, despi-me de qualquer visão erroneamente romantizada que pudesses ter a meu respeito. Nenhuma vaidade, nenhuma personagem, somente eu, desde o primeiro instante.

Fragilizada pela incidência de luz direta, observada então sob meu mais sincero espectro, sem que eu tivesse controle a respeito da primeira impressão que lhe causara… Assim… Ainda sim, você quis me levar contigo.

Cuidadosamente o vi recolher tudo o que pudesse fazer parte de mim, até o orgulho desmedido ganhou um cantinho para se acomodar. Acredito que poucas pessoas tenham merecido tamanha transparência, pouquíssimas estariam prontas para lidar com ela. A verdade é que muitas delas usariam eu contra mim mesma, mas não você.

Carregava comigo mãos frias, avulsas, mas deixei-as entrelaçar pelas tuas mesmo assim.

Anúncios

14 Comentários

  1. Daniele said,

    São raras as pessoas que merecem o nosso verdadeiro ”eu”, mais raras ainda são as que saberão lidar com isso. Mas ainda assim, existem pessoas que merecem a verdade mais nua sobre o que somos.

    Sempre me encantando com as suas sinceras palavras.

    Beijos.

  2. larizaqueo said,

    Os dois primeiros parágrafos são o que eu estava pensando, o resto infelizmente é o que eu pensei que deveria ser pra mim e não foi.
    E como proceder com mais uma história quebrada?

  3. Bárbara Ornellas said,

    Lindo o texto, Nicolle! Me vi no teu lugar. Beijos.

  4. Amigo said,

    que é isso Ni? Dor de corno?

  5. Pedrita said,

    “Pessoas caminharam comigo e não puderam enxergar tudo que sou além do sorriso envergonhado e das palavras gentis.” THIS!!!

  6. S. Thiago Gomes said,

    Às vezes eu fico pensando: – “Será que você ainda continua a mesma Nicolle”? Eu lembro que quando ainda estudávamos (nesse tempo verbal mesmo) na PUC, o pessoal das exatas ficava na entrada do bloco azul lah pelas treze horas, olhando lá de cima o movimento, as meninas que passavam para o prédio verde. Lembro um dia que vi vc chegando e um colega me disse “… nossa ela parece uma bonequinha…” eu pensei comigo mesmo o quanto vc talvez fosse metida, afinal todo mundo sempre elogiando no que se referia à beleza. Lembro das duas ou três vezes que trocamos umas palavras, vc falava elegantemente, com uma voz muito bonita e bem postada. Nunca esqueci aquela voz, o seu jeito de andar tranquilo, aquele jeito de olhar que intimidava. Lembro de esperar todo dia só pra te ver passar, por aqueles intermináveis segundos.
    As motivações para não ter ido falar com você pessoalmente; salvo as exceções já comentadas, possivelmente deveras sidas, insegurança, medo de não ser bom o suficiente para aquela menina fisicamente tão bonita, medo de errar, de estragar tudo. E mesmo sem falar, todos esses temores dentro de mim se concretizaram. Lembro de um orkut seu, acho que um dos primeiros perfis, se não o primeiro; no qual você dava um depoimento, de como fora tímida no passado e como isso a incomodara. E pensei naquele momento. -Como uma menina com todas estas “qualidades” poderia ser tímida? Lembro de outra frase, também marcante para mim, no que se referia ao juízo que fiz em relação a sua personalidade naquele momento, e que hoje claramente ratifica-se pelos blogs da vida, no que se refere ao rumo que as coisas tomaram para ti. Ela dizia: “… afinal, popularidade é tudo…” Eu nunca vi alguém tão exposta de certa maneira e ao mesmo tempo tão, mais tão inescrutável quanto você Nicolle e por esse motivo talvez eu nunca possa responder à pergunta que faço no começo, por que talvez eu e as pessoas que entram aqui e lêem o que você escreve não fazem idéia o que realmente se passa por dentro de você. O que não deixa de ser um direito seu. É apenas a minha opinião e talvez possa ser equivocada.
    Como uma pessoa pode ser tão oposta a mim em algumas coisas, e tão igual em outras, mudando apenas no que tange a abordagem. Como eu gostaria de ter tido pelo menos uma conversa digna com você, para poder ter a resposta dessa questão. Felicidades e um grande abraço…

    • liveinskin said,

      Thiago Gomes? Seria esse nome real?

      Eu li o começo do teu comentário e a minha imaginação foi pra looonge, eu fui até a PUC novamente e fico aqui me perguntando qual daqueles meninos poderia ser você.

      Tua passagem por aqui me fez sentir uma mistura de coisas muito, muito boas. Achei uma graça que você não tenha me achado metida, porque heey eu não sou. Mas eu não intimido ninguém, vai, pára com isso.

      Enfim, se quiser desvendar o mistério de quem realmente é (ou não)… Esteja a vontade. Curiosidade não me falta 😉
      Um beijo!

  7. thais said,

    Eu leio teus textos desde o começo desse blog, e cara, estão cada vez melhorrr !
    Parabéns pelos textos, Nicolle!

    Beeijo

  8. Igor said,

    Vez ou outra peco em não ler o que tu escreve logo quando vai ao ar, mas de uma forma ou de outra eu acabo vindo aqui, cedo ou tarde. Favoritei o tweet que você deu publicando o que tinha escrito na madrugada e cá estou, lendo, relendo e comentando. Me agrada a idéia de que ainda exista pessoas que se importam com coisas que normalmente as pessoas já não se importam mais. E sim, essa é você. Com toda essa importância que há na simplicidade da vida, com toda essa menção em torno do romantismo, me faz acreditar e ter absoluta certeza de que ser você mesma é o que há de mais sublime. Digo mais, da sua inspiração à transpiração, há uma trilha sinuosa cheia de carinho e esperança, que acarreta o dom de agradar quem se dispõe a fazer parte do seu caminho. E eu sou um desses. “Acredite no poder das palavras”, li isso em algum lugar uma vez, e hoje tenho infinita certeza do que isso significa pra mim, na minha vida. O poder da tua palavra foi capaz de me fazer fechar uma porta pra algumas coisas e abrir janelas pra outras. Abri cortinas, limpei a sala de estar, e estou apto a receber visita. E nada mais sensato como anfitrião da minha parte dar a honra pra visita mais importante e carinhosa, que é você! Pode parecer clichê mas qualquer coisa que eu escreva aqui acho que não resume o quanto você representa impreterivelmente AGORA, nos meu 20 anos. Eu escuto uma música e me lembro de você. Eu leio algo que remeta carinho e me lembro de você. É isso, eu me lembro de você e abro um sorriso idiota que me rasga a cara. Desculpa se meu anônimo coração se sentiu tocado pelos seus pequenos gestos. E quem sabe um dia eu não me sinta inspirado o suficiente e volte a escrever algo sobre você, como fiz há alguns dias atrás…

    Pode não ser sua obrigação fazer parte da minha vida, mas que é uma boa idéia, é. E sem saber você já o faz com sucesso.

    Beijos e muito obrigado, minha querida!

  9. Victoria Ferrari said,

    Oii nicolle,sou eu denovo a menina que mais te enxe o saco eu acho rs,mas eu to aqui pra fala aquilo que eu escrevi pra você no seu Faceboock ,eu vim aqui te explicar o porque que você significa muito na minha vida.Foi assim eu tinha buli-mia,e eu passei por varias coisas desde ficar internada e ate ficar em clinicas para se recuperar,pois eu ja pensei em coisas HORRIVEIS. É teve um diaeu tava internada ,e estava mexendo em varios Blogs e ate que ue fiquei lendo um e ate então não sabia quem era que escrevia todas essas coisas que eu me intendificava muuito,dai eu salvei no favoritos do meu pc,dai eu estava lendo umas coisas e vi que você estava namorando,fiquei feliz porque voce no primeiro momento me pareceu muuito simpática(EU TINHA RAZÃO) ate aqui tudo bem eu fui quando eu fui ler denovo SEU blog,eu percebi que era você ,juro que TUDO que você falava me dava a maoir força pra seguir em frente ,nao desistir de nada NADA MESMO,coisa que eu ja pensei muuito,dai eu começei a te admirar cada dia que passava,comentei com a minha mae que alias te adora também pois nos sabemos que voce é igual nos protege os animais de coisas horriveis do ser humano,elaficou feliz porque eu estava me inspirando em alguem tão linda por faro e PRINCIPALMENTE por dentro.Eu me admiro pela pessoa que você É e sempre será,e não pela pessoa que você foi [se voceme me entende] .
    Mas enfim, Eu tenho MUUUITO pra te agradecer,que foi GRAÇAS a você que eu consegui me re ergue ,e me recuperar,de tudo que eu estava passando ,você me deu motivos pra voltar a fazer oque eu antes de ter buli-mia nao me deixava eu começei a sair,me arrumar mais ,sempre mas sempre me inspirando em você,si que tem muuitas pessoas que falan NOSSA COMO A VICTORIA PAGA PAU PRA ESSA NICOLLE,não é questão de pagar pau nicolle é sim ADMIRAÇÃO,Juro que momento nenhum eu queria te enxer o saco so queria que você soube que você tem uma pessoa que te admira é sim te ama muito ,e que você foi mumuito importande na vida dela[eu],e tenho certeza que você é muuito amada por outras pessoas ,e sempre que você tiver seilah triste chatiada ,saiba que SIM TEM ALGUEM QUE LEMBRA DE VOCÊ TODOS OS DIAS pois você foi a salvação da vida dela [nicolle sei que você pode estar me achando louca,chata ate meio lesbica,mas juro que não sou issokk,e sim so queria que você soube oque você é pra min ].
    Pois bem nicolle ALBIERO[AMO MUUITO SEU SOBRENOME] ,esperoq ue tenha lido isso aqui,e uma forma de “AGRADECIMENTO” que eu tento fazer por tudo isso que você fez por min mesmo não sabendo rs,Obrigado juroq ue um dia eu ainda irei te agradecer pessoalmente,OBRIGADO POR TUDO MAIS UMA VEZ,por ter me ajudado a querer viver novamente.
    Beijos =*

    Você é INCRÍVEL demais !!!

    Boa noite Victoria Cristina Porfirio de Melo Ferrari

  10. puroabsorto said,

    Relutei por três dias para escrever este comentário um tanto quando pessoal.
    Não sei, talvez com esperança de que o tempo criasse força para impedir minhas pequenas mãos de derramar gotas de agonia e talvez alguns respingos de inveja. Inveja sim, porém sem aquele reflexo negro da coisa, sabe?
    Eu me identifiquei tanto com suas palavras que quase acreditei que elas foram escritas por mim. Segurei um bocado de emoções nas minhas palavras abaixo, pra não te envolver demais no assunto. Fiz o possível.

    A verdade é que eu tentei, como você. Ah… como eu queria ter conseguido ir até o meio, pelo menos. Mas, foi como um bloqueio não só mental e emocional, também foi físico e quase sólido. Usando o exemplo das mãos dadas, tenho que dizer que passei um sufoco nesse aspecto, senti como se fosse virgem no assunto. Minhas mãos estavam tão frias e as dele quentes, que parecia um pecado pedrificá-las.
    E então eu as soltei, pra sempre. Em um súbito reflexo, porém certeiro. Eu sabia que eu não conseguiria prosseguir, tenho em meu coração que fiz a coisa certa, mas o peso do “Se” não saí da minha cabeça.
    Sigo minha procura por alguém que consiga aquecer minhas mãos, sem me submeter ao abandono. E eu acredito que encontrarei.

    Me desculpe pelo meio-desabafo. Você não precisa se preocupar em responder, todos nós já temos problemas o suficiente. Eu só queria demonstrar a admiração que eu tenho pelos seus textos, pela pessoa que é e a coragem que tem.
    Beijos, te cuida.

  11. Jackeline Fernanda de Medeiros said,

    Nicollle, agradeça a Deus por ter te feito timida. Eu sempre fui eu mesma, rara vezes mudei para agradar alguém, pois sempre mudada a conversa quando algo não batia e tentava fazer as pessoas gostarem de mim, serem minhas amigas. Não deu certo, nem todos gostam da gente. E quanto mais você se expoem, pior fica.
    Contei todos os meus segredos pra todo mundo, me machucaram usando a mim mesma. Para mim foi desumano, mas a culpa foi totalmente minha. Acreditava que mesmo assim era preferível contar com o melhor das pessoas, e talvez ainda acredite um pouco. Mas seleciono melhor, como se eu pegasse 1 pessoa entre 10 e lhe desse a minha vida inteira, nos mínimos detalhes.
    Mas isso também não funciona, porque mesmo após anos você não conhece as pessoas. O amor é lindo, mas também é muito cruel quando quer ser, e a pessoa que ama permite. Quando eu amava eu só via o melhor da pessoa, dava desculpas a mim mesma, que ele não se preocupava em me dar. Me prendi a alguém que não me queria, a alguém que renunciava ao belo posto de dono do meu coração. Fiz de tudo, e pra você que acredita que a frase “Não há ninguém no mundo que te ame tanto quanto eu” é forte, acredite, ela não funciona, não serve pra nada. Apenas pra te deixar ainda pior.
    Peço a Deus para me deixar assim, timida, obscura até, para que não haja transparência. Não que eu nunca mais vá me apaixonar. Mas que haja menos decepções, que eu não vá atrás de ninguém e que eu guarde o meu melhor para alguém que mereça, que tente descobrir e não me faça ir atrás. Eu tenho que aprender que o amor é recíproco, se não, não é o verdadeiro amor. Agora coloque isso no seu coração.
    Desculpe se isso foi mais pra mim do que pra você, mas é que inspiração eu vejo aqui. 😀

  12. S. Thiago Gomes said,

    OK. Era exatamente disso q eu estava falando. Na verdade o sentido da questão era apenas retórico, como sempre foi. Ah! “… esse Thiago Gomes… ” heim Nicolle, escreve cada coisa! E Nicolle; o tempo tah passando heim, mas fica firme. Vc sabe, né!? Casa com base fraca acaba desmoronando. Afinal as coisas nunca saem exatamente do jeito q a gente planeja. Mas gêmeos é jogo de cintura forte, ao contrário do velho, sofredor e inflexível sagitário. Ainda mais nós, que nascemos sob a linha que divide dois signos ao mesmo tempo. Ou seja, não pertencemos nem a um, nem a outro signo e sim aos dois ao mesmo tempo, que raios! É, poucos sabem disso. Eu gêmeos-câncer (19 de junho, cúspide da magia), vc sagitário-capricórnio (19 de dezembro, cúspide da profecia), formando oposição total no círculo astrológico. Quantas vezes o sagitariano baladeiro quis sair, bagunçar, beber, falar palavrão e foi “reprimido”, pelo velho ranzinza e fechado capricorniano heim!? É pessoas de cúspide são assim, dúbias, irresolutas, terrenas e sofredoras. Mas, é a vida. Chega…Hi! Veja só! Acabei quebrando até uma promessa, mas a reitero mais uma e pela última vez. Foi um prazer, mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: